Cibele Ribeiro

Diretor, Bailarino e Coreógrafo

Dança Contemporânea

  • Biografia

Artista da dança: bailarina, coreógrafa, preparadora corporal, diretora artística, pesquisadora, educadora do movimento, produtora e fotógrafa. Mestre em Artes Cênicas pela UFRN com pesquisa sobre preparação corporal e improvisação em dança/multiartes e graduada em Ciências Sociais pela UNICAMP. Contemplada com Prêmio PROAC

LAB por Histórico de Realização em Dança no Estado de São Paulo além do Prêmio Trajetória Cultural no município de Campinas, SP em 2020. Atua em trabalhos solo e coletivos de dança como bailarina-criadora e também como encenadora. Suas criações encontram-se na fronteira entre dança, teatro e performance. À convite do SESC Campinas, produziu o videodança “Crua” (2020) para a programação “Corpos em Quarentena”, além do videodanças “Moiras- Fios do Tempo” (2020) e “System Error” (2021) para Programação “Cultura Abraça Campinas”, da Secretaria de Cultura de Campinas, SP. Atua na montagem, “Imatéria” (2015-2020), apresentada no SESC Campinas em 2018 e que fez parte da programação “Cartografia do Possível” do Centro de Referência da Dança (CRD) de São Paulo em 2017. Iniciou-se na Dança Contemporânea na Confraria da Dança (Campinas, SP), onde estreou sob a direção de Diane Ichimaru os espetáculos “Querência” (2000) e “A Tempo” (2001). Dirigiu mais de 15 espetáculos, dentre eles “Taru Andé – Que Tragédia é essa?” da Cia. Lunares (2019). Realizou diversas orientações em videodança no ano de 2020 para o curso profissionalizante em Dança que integrou a Mostra da Cena da Escola de Artes Augusto Boal, dentre eles o videodança “Ninguém” entre aspas, de Leila Kawanishi, que foi selecionado para ser exibido na Mostra On-line de Videodanças Corpos em Perspectiva – 2020/2021 do Centro Coreográfico do Rio de janeiro - categoria: Corpos Confinados. Foi responsável pela cartografia de cena da performance “Metamorfose” integrante da obra “Salão de Beleza”, com direção de Arrigo Barnabé e Verônica Fabrini, em 2008, na qual além de bailarina-criadora assinou a cartografia de cena. Arte-educadora da Escola de Artes Augusto Boal, em Hortolândia, SP, de 2015 a 2020, ministrando componentes práticos e teóricos na Formação Profissionalizante em Dança. Desde 2005 realiza oficinas pelas Poiesis/Oficinas Culturais do estado de São Paulo. Foi artista-docente no projeto “EmPodera!” em parceria com Ideia Coletiva (PROAC Artes Integradas), 2017. Trabalhou no Programa Vocacional (Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, SP) como Artista-Orientadora em Dança em 2017.

Entre em contato