Yabacia

por Beatriz Aranha Coelho

ensaio aberto | Dança Contemporânea

A criação dramatúrgica dessa performance coreográfica é motivada pela bacia, utensílio doméstico. O significado de recipiente implica a relação entre elementos e aspectos femininos como útero, ventre, quadril, mãe até hidrografias geográficas. A dramaturgia é interceptada por alusões aos arquétipos líquidos do feminino. Representadas pelo simulacro da Mulherbacia em suas funções como quituteira, doméstica, lavadora. Essa sobreposição de atribuições à bacia revela a histórica reificação do corpo que está dado à serviço, ao comércio, dominado pelo desejo masculino e à reprodução sexual.

Desde 2010, a artista procura meios para desdobrar, lentamente, essa pesquisa que vinha  dividindo-se entre o que dá subsídio e essa dança solo. Com Yabacia realizou residências artísticas, participou de congresso e produziu estudos em vídeo. Em 2018, participou da Formação de Empatias, no Centro de Referência da Dança (CRD), eixo de orientação de processo criativo, e pôde aprofundar o trabalho para ocasionar esta abertura de processo.


Ficha Técnica: Concepção, criação e dança: Beatriz Aranha Coelho | Produção: Cais | Trilha Sonora: Ricardo Amabis | Técnico de luz: José Virgínio | Orientação de criação de processo: Paula Petreca e Paula Salles 

Entre em contato
Localização